Publicado por: Elektro | 8 Março 2010

Censo Intestinal

O nosso corpo é povoado por micróbios (por dentro e por fora), principalmente, bactérias, de uma forma astronómica (e eventualmente assustadora)!

A maior parte das pessoas sabe que por cima da nossa pele (que nos cobre de ponta a ponta), se alojam milhares de germes. Normalmente eles habitam-nos numa relação mais ou menos simbiótica. Os mais informados saberão que no nosso trato intestinal existem imensas bactérias, recobrindo as mucosas, desde os lábios até ao ânus, passando pela boca, esófago, estômago e intestinos. Estes micróbios constituem mais de 50% da massa fecal dejectada. Se retirarmos a água este valor pode ascender aos 90%.

Estas bactéria, normalmente, não são nossos parasitas ou invasores, vivendo em simbiose connosco e são muito importantes para o nosso bem estar. A industria alimentar há alguns anos já lhes vem dando alguma importância, basta repararmos nos famosos iogurtes com “Bifidus activos”. Numa pesquisa rápida encontramos que os “Lactobacillus bifidus, as bifidobactérias, são bactérias benéficas, elas fermentam os resíduos de hidratos-de-carbono não digeridos, resultando no abaixamento do pH intestinal, o que torna o meio impróprio para o crescimento de algumas bactérias patogénicas. Reduz acção de alguns vírus e, consequentemente, episódios de diarreias em crianças. São chamados de probióticos.”

Para além destas muitas outras bactérias convivem salutarmente connosco. Encontrei um artigo curioso sobre a investigação que se realiza neste assunto que é bem mais importante do que possa parecer numa primeira abordagem. Transcrevo de seguida as passagens mais interessantes:

“Um censo dos micróbios no trato digestivo humano descobriu pelo menos 1.000 tipos diferentes de bactérias, muitos desconhecidos anteriormente, o que poderá levar a novas curas de doenças gastrointestinais. (…) Utilizando novas técnicas de sequenciação de ADN, os cientistas juntaram informação equivalente a 200 genomas humanos completos. O número de bactérias encontrado é o dobro das estimativas anteriores. (…) Cada pessoa do estudo tinha pelo menos 160 espécies diferentes de microorganismos. (…) Cerca de 40% destes genes eram partilhados entre pelo menos metade dos voluntários analisados.”

Uma afirmação surpreendente é que “Há 10 vezes mais micróbios no corpo do que células humanas, com triliões de bactérias concentradas na boca, pele, pulmões e especialmente nos intestinos. (…) Os micróbios são essenciais para a saúde, ajudando a digerir os alimentos, a activar o nosso sistema imunitário e a produzir vitaminas. (…) No entanto, as investigações mais recentes apontam para relações anteriormente insuspeitas, nomeadamente, na obesidade, na doença cardíaca e nas doenças  intestinais, como a Doença de Crohn.”

Como se conclui, as bactérias estão por todo o lado, constituindo uma porção importante do nosso organismo. São os nossos animais de estimação invisíveis. E, como no anúncio, se tudo estiver bem e equilibrado elas fazem parte da nossa bolha de protecção contra as agressões do exterior.

Artigo completo http://www.cosmosmagazine.com/news/3338/microbes-human-gut



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: